Escolha uma Página

Atualmente, no mundo da segurança na internet, o tamanho da empresa realmente importa. Quanto menor for a empresa, infelizmente, maior é a ameaça que ela enfrenta.

Normalmente, diretores, donos ou gerentes de pequenas e médias empresas tendem a pensar que podem ser pouco vistos para os ladrões cibernéticos. Infelizmente é justamente o contrário. As empresas menores, normalmente não veem a necessidade de gastar com proteção dos seus dados, tão completamente quanto as grandes organizações. Ladrões cibernéticos no ataque a pequenas empresas, precisam gastar menos horas de ‘trabalho’ e poucas informações ou bloqueios já lhes resultam em algum lucro. Contudo, fazendo esta ação em uma quantidade maior de pequenas empresas, pode resultar em um lucro maior.

Todas as empresas são alvos, independentemente do tamanho. Relatório de Ameaças da Internet da Symantec para 2014, diz: um de cada cinco empresas com menos de 250 trabalhadores foi alvo de um ataque em 2013. Esse número vem crescendo e agora atinge micro empresas, pessoas físicas, trabalhadores rurais, tribos indígenas… como visto na matéria do fantástico exibida ontem (25/10/2015) : http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2015/10/hackers-invadem-computadores-e-celulares-e-sequestram-dados.html

Contudo os sistemas com processamento em nuvem (no caso da Gabster), preocupam-se sempre com diversos critérios de segurança, conforme:

  • Acesso de usuários: Com o uso de logins e senhas, é possível controlar o acesso às informações confidenciais. Por meio da identificação do usuário, o sistema permite a visualização e edição de determinadas informações ou não. Esse aspecto pode ser configurado pelo administrador do portal sempre que um novo usuário for criado;
  • Centralização de acessos:  fica mais fácil monitorar o uso de todos os usuários em tempo real, permitindo inclusive interromper o acesso se houver necessidade;
  • Regulamentação do software: Os fornecedores dos sistemas de Cloud possuem certificações de segurança e de regulamentação do software. Além disso, é possível fazer auditorias externas para garantir a qualidade do serviço contratado;
  • Criptografia: Os softwares em nuvem utilizam diferentes tipos de criptografias para transferir e armazenar as informações. Esse tipo de tecnologia evita que os dados sejam acessados e lidos por usuários sem permissão, como vírus que se espalham rapidamente pela internet;
  • Privacidade dos dados: As empresas fornecedoras de sistemas emitem contratos que garantem a privacidade e confidencialidade das informações. Informações como senhas e informações particulares são protegidas de tal maneira que nenhum funcionário consegue visualizar informações, já que estas são apresentadas sempre como símbolos nos sistemas internos e podem ser compreendidas somente pelos usuários proprietários.
  • Backup de informações: A empresa fornecedora da tecnologia em nuvem possui um plano de recuperação de informações. Na Gabster o backup de todos os dados ocorre por minuto.

Contudo a grande vantagem é que as empresas fornecedoras de sistemas com computação em nuvem conseguem fazer grandes investimentos em novas tecnologias e proteções. Este custo é rateado, sendo totalmente acessível as pequenas empresas clientes.