A marcenaria é um negócio que busca resultados satisfatórios, orquestrando processos, pessoas e infraestrutura, na qual você faz o imprescindível papel de maestro. Na gestão de pessoas da marcenaria, um maestro precisa garantir que cada pessoa saiba realmente tocar o seu instrumento bem afinado seguindo uma partitura, a representação escrita da música, ou seja, o projeto. Para isso, cada funcionário deve ter clareza do que é esperado dele, ao fabricar os móveis projetados, realizando satisfatoriamente o papel de músico na sua orquestra.

“..considere que se a sua marcenaria é uma orquestra, você é o maestro e a qualidade dos móveis a música que os clientes escutam..”

Os instrumentos selecionados para serem tocados, correspondem aos cargos da marcenaria previamente definidos. A competência de cada músico afinar seu instrumento se associa ao nível de compatibilidade do cargo definido com o funcionário ocupante deste cargo.

O esforço para atingir a afinação coletiva cabe a você, no papel de maestro, ao escutar atentamente os sons gerados pelos instrumentos, percebendo quando alguém não sabe tocar bem o instrumento que tem nas mãos ou está com o instrumento errado.

De que maneira você, o maestro, pode abordar o ocupante do cargo para que ajuste ou aprimore suas competências? É relevante considerar a importância do seu  temperamento nesta abordagem.

Se o temperamento é um conjunto de características que definem um modo preferencial de se comportar, qual o previsível resultado do seu temperamento em relação aos temperamentos de seus funcionários?

Vamos analisar esta questão. Em linhas gerais, uma pessoa pode ser extrovertida ou introvertida e, ao mesmo tempo, sensível ou insensível. Então, por etapa:

1. você se considera um maestro extrovertido, isso é, você busca energia fora de você conversando com as pessoas e, quanto mais pessoas melhor? 

2. você se considera um maestro introvertido, buscando a energia dentro de você e selecionando muito bem com quem conversa e, se for o caso nem conversa?

3. você se considera um maestro sensível ao sentimento dos outros, do tipo mais emocional que se alguém conta algo triste ou engraçado você se descuida do que é realmente importante para o negócio, preferindo ser reconhecido pela sua camaradagem do que exercer sua autoridade?

4. você se considera um maestro insensível, do tipo mais racional, independente do que estejam sentindo, porque o seu único interesse é o resultado do negócio, não importando se precisar intimidar ou que sintam um certo medo de você?

 

E músico, o funcionário que você irá desenvolver, ele é parecido ou diferente de você?

Como este funcionário interage com você e que resultados vocês já conseguiram juntos?

Com relação a possível dinâmica entre temperamentos, por hipótese, é possível imaginar quando:

 

1. duas pessoas extrovertidas do tipo sensível estão conversando, elas darão mais importância aos aspectos emocionais, incluindo as queixas, chegando insuficientemente a um resultado útil para o negócio e gastando muito tempo em reunião porque gostam de falar;

2. duas pessoas introvertidas do tipo insensível estão conversando, desconsiderarão o óbvio que precisa ser explicitado, sendo objetivas demais a ponto de inferirem equivocadamente o que deveria ser detalhado com clareza, a reunião tende a ser rápida e com certa frieza;

3. uma introvertida do tipo sensível conversando com uma extrovertida do tipo insensível, por hipótese, a sensível tende a ficar de algum modo magoada não explicitando, guardando os não ditos.

4. uma introvertida do tipo insensível conversando com uma extrovertida do tipo sensível, por hipótese o incômodo tende a ser explicitado pela extrovertida sensível, de modo adequado ou não.

O importante nesta análise é que você, sendo o maestro, cuide o tom da conversa, considerando o seu temperamento e os temperamentos dos seus funcionários, pois você deve buscar desenvolvê-los, e isto exige uma mudança recíproca. Enfim, considere que se a sua marcenaria é uma orquestra, você é o maestro e a qualidade dos móveis a música que os clientes escutam. No próximo post, vamos analisar os desafios de trabalhar com amigos e familiares, obtendo bons resultado no negócio.

Ebook: A sua marcenaria tem futuro

Como justificar o seu investimento em melhorias

"A medida que as tecnologias evoluem, elas ficam mais acessíveis, fáceis de utilizar e possibilitam a modernização da marcenaria". Considerando esta frase peço que você imagine uma marcenaria moderna: com processos gerenciáveis, empregados engajados, baixo...

Por que você deve atualizar a estratégia da sua marcenaria

Seja pelo fato do surgimento de novos modelos de negócio, tecnologias digitais, mas principalmente pela voz cada vez mais ativa dos clientes e consumidores: as empresas precisam se reinventar continuamente. Ao invés de ficar sofrendo, remando com ideias antigas sobre...

Como montar uma parceria com arquitetos

Pense no último projeto desenvolvido para um escritório de arquitetura ou de design. Na hora de executar a produção do projeto, o marceneiro no chão de fábrica, gastou um bom tempo analisando uma forma de produzi-lo? Ou o marceneiro na produção partiu logo para o...