Pense no último projeto desenvolvido para um escritório de arquitetura ou de design.

  • Na hora de executar a produção do projeto, o marceneiro no chão de fábrica, gastou um bom tempo analisando uma forma de produzi-lo?
  • Ou o marceneiro na produção partiu logo para o corte das peças sem nenhuma dúvida sobre o projeto?

Se você é como a maioria dos responsáveis por uma marcenaria, escolheu a primeira opção.

A característica principal dos produtos desenvolvidos nas marcenarias é o alto nível de personalização.

O que de um lado garante um diferencial competitivo em relação aos móveis modulados, também traz, normalmente, um conjunto de problemas.

Neste post, vamos mostrar um método de trabalho e como alguns problemas podem ser minimizados e outros extinguidos.

Para facilitar o entendimento criamos um infográfico para apresentar o passo a passo do fluxo de trabalho, considerando as etapas de projeto, orçamento, recebimento de projeto, produção e montagem.

Baixe gratuitamente o infográfico a partir do formulário abaixo:


Primeiro é importante diferenciarmos dois conceitos bem importantes. Existe uma grande confusão entre conhecimento técnico e método – o artigo deste link é importante para marcenarias.

Conhecimento técnico: é o conhecimento relacionado com o processo no qual o individuo trabalha. É um conhecimento de uma área, seja de projeto, tecnologia, engenharia, marketing, financeiro.

Toda marcenaria deve zelar para manter-se sempre atualizada em termos de conhecimentos técnicos da sua área de atuação, principalmente da produção de móveis.  Da mesma forma os arquitetos precisam zelar pelos conhecimentos técnicos da sua área de especialização, principalmente de projeto.

Nas marcenarias o conhecimento técnico, normalmente está mais relacionado ao conhecimento obtido através da experiência do seu fundador. Aquele trabalhador que desenvolveu a empresa com muito suor, obtendo de forma empírica, através da sua experiência, todo o conhecimento necessário para tocar o negócio e entregar um ótimo produto a seus clientes. Este conhecimento técnico é muito importante, sem dúvida.

Contudo, nos dias de hoje, com um número cada vez maior de variáveis que influenciam o sucesso dos negócios, é imperativo que o responsável pela marcenaria busque continuamente a atualização do conhecimento técnico. Conhecimento técnico que possa ser colocado em prática e não deixado na gaveta.

Método: É a soma das palavras gregas Meta e Hodós. Meta significa “Resultado a ser atingido” e Hodós significa “caminho”.  Então método pode ser entendido como o ‘caminho para o resultado’ ou então como uma ‘sequência de ações necessárias para se atingir certo resultado’.

No artigo, parceria de sucesso’ já falamos sobre a importância da parceria consciente entre arquitetos e marceneiros. Neste contexto, ao criar uma parceria real, arquitetos e marcenarias definem um conjunto de ações para atingir um resultado comum que é a satisfação do cliente final.

No infográfico você verá o fluxo completo e vamos aqui apresentar uma descrição das principais fases:

PROJETO 3D

Com a utilização de uma mesma ferramenta de 3D (Sketchup), somado aos blocos de mobiliário, ficou fácil criar projetos diferenciados com alto nível de personalização e sob medida.

Diferente de outras soluções modulares, o Sketchup junto com as bibliotecas de blocos dinâmicos possibilita o compartilhamento das informações do projeto com um mesmo arquivo.

Arquitetos e marceneiros trabalham com o mesmo software 3D.

ORÇAMENTO

Quando utilizados os blocos Sketchup, a marcenaria pode possibilitar que o arquiteto já calcule os orçamentos em seu próprio escritório.

Sim, o escritório pode apresentar diferentes orçamentos ao seu cliente, pois consegue modificar materiais, acabamentos sem precisar consultar a marcenaria.

Quando o arquiteto utiliza o plugin Gabster no seu Sketchup e este está conectado a uma marcenaria, o orçamento pode ser executado em tempo real. São considerados todos os materiais, os custos, os markups que a própria marcenaria mantém em seu sistema administrativo web, fornecido pela Gabster.

Se a marcenaria não quer liberar os orçamentos, pode receber o projeto 3D do Skethup, e realizar o orçamento internamente com alguns cliques.

RECEBIMENTO DO PROJETO

Talvez você esteja se questionando como um arquiteto poderá aplicar as características específicas da engenharia, pois não possui conhecimento técnico em engenharia de móveis.

Neste ponto é que entra o grande benefício dos componentes dinâmicos do Sketchup. A Gabster aplica nos componentes Sketchup, o sistema construtivo com todas as instruções, limites técnicos das peças, opções de acabamentos, sistemas de fixação, movimentação e outros.

Os clientes Gabster que atendem arquitetos, possuem uma biblioteca para definições estéticas e orçamento (uso externa) e outra complementar para aplicação da engenharia dos móveis (interna).

 

Com duas bibliotecas especializadas a marcenaria consegue obter mais vendas através de orçamentos rápidos, o que gera uma melhor taxa de conversão de projetos.

Com uma segunda biblioteca que pode ser aplicada sobre o mesmo projeto,  a marcenaria insere as regras nas peças e então o envio para a produção.

PRODUÇÃO

Nesta etapa todas as instruções para a produção já estão definidas, o sistema construtivo é considerado, o que facilita e agiliza muito toda a produção das peças.

Assim, ao invés da produção na forma artesanal, a marcenaria trabalha com uma linha de produção de peças, mesmo que para atender arquitetos.

Tudo se resolve no recebimento do projeto na marcenaria, antes de ir para a produção.

 

Temos uma estatística de que cada 1 hora ‘gasta’ na área de recebimento de projetos (engenharia – pcp), são economizadas 10 horas na produção.

Imagine que na área de engenharia 1 profissional está resolvendo dúvidas e problemas de até outras 10 atividades que poderão ser executadas na produção do móvel.

MONTAGEM

Especificamente para clientes que atendem arquitetos, considerando os módulos especiais é feita a pré-montagem na fábrica para arremates finais.

Ainda a pré-montagem pode ser necessária também para questões de pintura e outras aplicações de materiais como tiras de madeira para proteção, enfim itens especiais a cada projeto.

Contudo, neste caso antes da expedição ou da pré-montagem a marcenaria deve empregar um procedimento de conferência de peças, ou seja, se certificar que todas as peças necessárias foram produzidas no tempo correto e estão disponível.

Com esta ação, eliminam-se as atividades de novos cortes de peças por motivos de extravio e pode-se anotar custos adicionais ao projeto, quando alguma peça é danifica da durante a pré-montagem.

Além do aumento das vendas obtido com o fortalecimento da parceria, outros benefícios são obtidos:

  • Liberação do responsável pela marcenaria da tarefa de orçamentação;
  • Melhor comunicação entre escritório de arquitetura, marcenaria e montadores;
  • Redução dos desperdícios de materiais;
  • Redução do prazo de entrega dos móveis;
  • Maior previsibilidade sobre todo do processo de produção (Gestão);
  • Otimização da equipe de montagem na obra.

Como tornar estes benefícios possíveis dentro da sua marcenaria, você poderá ver no artigo relacionado: http://www.gabster.com.br/competividade-na-industria/importancia-da-parceria-entre-arquitetos-e-marceneiros/

Sua marcenaria mais digital e moderna

O mercado está evoluindo de forma rápida, a nova economia digital já começou e provoca mudanças significativas na sociedade e na forma como fazemos negócios. É preciso fazer mais do que somente investir em um software para marcenaria. Nesse post você vai descobrir o...

A Gabster no Scale-up Endeavor DURATEX

Com o objetivo de acelerar soluções que buscam transformar o setor de construção e decoração no Brasil, a Duratex e a Endeavor selecionaram a Gabster e mais seis empresas para o programa de Scale-Up: Garagem Duratex. Empresa com mais de 67 anos de história e...